Ter Voz


Partido Socialista
Partido Socialista
Secção de Benfica e
São Domingos de Benfica
Lisboa
Portugal em Acção

Verba Volant,
Scripta Manent



Estamos constantemente a utilizar termos que têm uma intenção e uma extensão que não são inteiramente aptas;
teoricamente, são em princípio criados para serem aptos;
mas se não o conseguem, então terá de ser encontrada uma outra maneira qualquer de lidarmos com eles, de modo que possamos saber em qualquer momento aquilo que pretendemos significar.
T.S.Eliot








Arquivos
Abril 2003

Maio 2003

Junho 2003

Julho 2003

Agosto 2003

Setembro 2003

Outubro 2003

Novembro 2003

Dezembro 2003

Janeiro 2004


Contacto @mail
Ter Voz


* Membro efectivo *
BlogA!?




Blogs PS
Blog Vozeirão Virtual

Blog Forum Cidade

Atitude
Baixo Alentejo
O Desenvolvimento sustentável
Fórum Cidade
Independências
Notícias breves PS Santarém
Política com arte
Vereadores PS Câmara Lagoa
Vozeirão Virtual


Apontadores e Alojamento Blog
Bloco Notas
Blogo
Blogs em PT
Blogs no Sapo
Frescos
Weblog.com.pt (Pt)


Para saber...
Portal Maçónico
Opus Dei
Estudos sobre o Comunismo (Pt)


Toma lá...
Abrupto
Quadratura do círculo

Toma lá... Dá cá...
<- A ->
Adufe (Pt)
Almocreve das Petas
Analiticamente Incorrecto
Anarca Constipado
Ânimo
Arte de Opinar (Pt)
Avatares de um desejo
Aviz

<- B ->
Barnabé (Pt)
Bazonga da Kilumba
Bloga!? (Pt) *
Blogame Mucho
Blogo Social Português
Bloguítica
Bota a cima (Br)
Buba
O Bugue

<- C ->
O Carimbo
Causa Nossa
Cidadão Livre
Congeminações (Pt)
Cruzes Canhoto

<- D ->
Daedalus
Dentadas
Desblogueador de Conversa
Descrédito
Des-encantos
Dicionário do Diabo

<- E ->
A Espada Relativa
Estaleiro
Exacto

<- F ->
Os Filhos da Madrugada (Pt)
Fumaças (Pt)

<- G ->
Gang-Grupo Arquitectos
Gato Fedorento
Glória Fácil
Governância
Grande Loja Queijo Limiano

<- I ->
Indis(pensáveis)
Irreflexões

<- J ->
Jaquinzinhos
Janela para o Rio (Pt)
Jornalismo e comunicação
O Jumento

<- K ->
Klepsýdra

<- L ->
Laranja Amarga (Pt)
Liberdade de Expressão
Linhas de Esquerda

<- M ->
Mar de Abrantes
Marretas
Mar Salgado
Mata-Mouros
Memória Virtual (Pt)
Mephistopheles
Método Eleitoral *
Miniscente
O Miradouro

<- N ->
A Natureza do mal
Nimbypolis
Notas Verbais

<- P ->
O País Relativo
Paulo Gorjão
Para mim tanto faz
No Parapeito
Penduras
Pedra no Charco
A Pente Fino
Pessoal in Transmissível
Picuinhices
Poetry Café (Pt)
Pelourinho de Lisboa
Ponto Media
Ponto e Vírgula
A Praia
O Prazer da política

<- Q ->
4ª Ferida Narcisica

<- R ->
Respirar o Mesmo Ar

<- S ->
Satyricon
Ser Português(Ter que)
Silêncio (Pt)
Solidariedade Blog *
Solistência (Br)

<- T ->
Tá de Chuva (Pt)
Tanto País (scheeko) (Pt)
A Teia
Terra do Sol
Terras do Nunca
Tlix
A Toca do Gato
Três Tesas não pagam dívidas (Pt)
Tugir em português

<- U ->
Último Reduto (Pt)
Umbigómetro (Pt)

<- V ->
A Verdade da Mentira (Pt)
Veto Político
Viva Espanha

* Blog's colectivos de que o Ter Voz faz parte

RIP
Politicamente incorrecto


Technorati

Jiminy Cricket

Contador (site) Contador (site) Contador (site) Contador (ext) Contador (ext)






Partido Socialista
Benfica e
São Domingos de Benfica
Lisboa



a Secção Outubro-Dezembro 2003
a Secção
Outubro/Dezembro 2003






Google
Outros WebSites

Partido Socialista
Site Oficial do PS

GP PS
Grupo Parlamentar PS

Benfica/S.Domingos Benfica
Benfica/S.Domingos Benfica


Euro2004


Blog Ter Voz
www.tervoz.blogspot.com




Ter Voz
Um Projecto a dois anos para o
PS Benfica e São Domingos de Benfica - Lisboa

sexta-feira, novembro 14, 2003
 
Tempos difíceis

O fim da guerra no Iraque, finais da Primavera do presente ano, previa que o assunto Saddam e tudo o que estivesse ligado ao autocrata iraquiano, a começar pela sua tirania, tivesse resolvido. Ora, os acontecimentos, desde esse período para cá, provam o contrário. O grande Império, como alguns denominaram os E.U.A., não existe. GNR - IraqueHá de facto uma superpotência, ou seja, uma potência com projecção à escala mundial, mas de Império, só a imaginação fértil de uns agarrados às cortinas carcomidas de uma esquerda que nunca foi nem utópica nem pragmática, apenas se desenvolve e sobrevive à custa daqueles que se vangloriam em alimentar no palanque mediático. O Iraque, como outros previam, entrou num marasmo propício à entrada de membros de redes terroristas, em especial, à do execrável cidadão nascido no Yémen com nacionalidade saudita.
Cometeram um erro as forças da Coligação lideradas por G.W.B. ao atacar o Iraque? Sim. Agora deve-se questionar: devem as forças da Coligação abandonar o Iraque? Não. Seria pior a emenda do que o soneto. Caso isto sucedesse, penso que tal posição jamais passará pelos estrategos norte-americanos e britânicos, o Iraque seria entregue, de bandeja, às diversas redes terroristas.
Do ponto de vista ético, importa não esquecer os principais ausentes da moral, primeiro os E.U.A. e o R.U., depois a França e a Rússia, a crer nas palavras do antigo Ministro dos Negócios Estrangeiros iraquiano.
O mundo está periclitante e, ou a Comunidade Internacional arregaça, ainda mais, as mangas e tenta promover uma passagem de poder para os iraquianos, de uma forma faseada, erradicando ao mesmo tempo todo e qualquer tipo de terrorismo que assola o Iraque, ou a Comunidade Internacional ausenta-se da sua responsabilidade, deixando o Iraque à mercê de quem vê neste território o espaço ideal para desenvolver um movimento fundamentalista internacional, avançando, como tem conquistado terreno, em direcção a um combate que pretendem, os mentores espirituais que desvirtuam a cultura muçulmana, civilizacional.
Este não é o momento, internamente, a meu ver, de criticar a posição assumida pelo Governo português em enviar membros da GNR para o Iraque. Nesta causa temos de estar unidos. É desejável que a missão portuguesa, como a dos outros países, corra da melhor forma possível, traduzindo-se em nenhuma baixa humana.
Bem sei como o momento é preocupante, como as notícias nos provocam angústia. Porém, devemos analisar com alguma frieza e saber o que está em causa. Portugal marca a sua presença e quer contribuir para um mundo mais estável. A ida de concidadãos portugueses para o Iraque é de um enorme risco, mas o risco de as forças que pretendem estabilidade ausentar-se da sua participação no território é muito maior.
A ganância da Administração norte-americana em querer ajustar contas do passado foi e está a sair-nos muito cara, a todos. Presentemente, não é tempo de apontarmos, constantemente, o dedo à Casa Branca e dizer: bem vos avisámos. Este é o momento de tentar, na medida do possível, reparar o que alguns queriam para si, esquecendo-se que podiam prejudicar milhões de pessoas, a começar nos cidadãos iraquianos.
A História encarregar-se-á de julgar, pois o Tempo é soberano.
CMC
11/14/2003 03:03:00 da manhã . - . Página inicial . - . Comentários (0)



This page is powered by Blogger. Some Text
.