Ter Voz


Partido Socialista
Partido Socialista
Secção de Benfica e
São Domingos de Benfica
Lisboa
Portugal em Acção

Verba Volant,
Scripta Manent



Estamos constantemente a utilizar termos que têm uma intenção e uma extensão que não são inteiramente aptas;
teoricamente, são em princípio criados para serem aptos;
mas se não o conseguem, então terá de ser encontrada uma outra maneira qualquer de lidarmos com eles, de modo que possamos saber em qualquer momento aquilo que pretendemos significar.
T.S.Eliot








Arquivos
Abril 2003

Maio 2003

Junho 2003

Julho 2003

Agosto 2003

Setembro 2003

Outubro 2003

Novembro 2003

Dezembro 2003

Janeiro 2004


Contacto @mail
Ter Voz


* Membro efectivo *
BlogA!?




Blogs PS
Blog Vozeirão Virtual

Blog Forum Cidade

Atitude
Baixo Alentejo
O Desenvolvimento sustentável
Fórum Cidade
Independências
Notícias breves PS Santarém
Política com arte
Vereadores PS Câmara Lagoa
Vozeirão Virtual


Apontadores e Alojamento Blog
Bloco Notas
Blogo
Blogs em PT
Blogs no Sapo
Frescos
Weblog.com.pt (Pt)


Para saber...
Portal Maçónico
Opus Dei
Estudos sobre o Comunismo (Pt)


Toma lá...
Abrupto
Quadratura do círculo

Toma lá... Dá cá...
<- A ->
Adufe (Pt)
Almocreve das Petas
Analiticamente Incorrecto
Anarca Constipado
Ânimo
Arte de Opinar (Pt)
Avatares de um desejo
Aviz

<- B ->
Barnabé (Pt)
Bazonga da Kilumba
Bloga!? (Pt) *
Blogame Mucho
Blogo Social Português
Bloguítica
Bota a cima (Br)
Buba
O Bugue

<- C ->
O Carimbo
Causa Nossa
Cidadão Livre
Congeminações (Pt)
Cruzes Canhoto

<- D ->
Daedalus
Dentadas
Desblogueador de Conversa
Descrédito
Des-encantos
Dicionário do Diabo

<- E ->
A Espada Relativa
Estaleiro
Exacto

<- F ->
Os Filhos da Madrugada (Pt)
Fumaças (Pt)

<- G ->
Gang-Grupo Arquitectos
Gato Fedorento
Glória Fácil
Governância
Grande Loja Queijo Limiano

<- I ->
Indis(pensáveis)
Irreflexões

<- J ->
Jaquinzinhos
Janela para o Rio (Pt)
Jornalismo e comunicação
O Jumento

<- K ->
Klepsýdra

<- L ->
Laranja Amarga (Pt)
Liberdade de Expressão
Linhas de Esquerda

<- M ->
Mar de Abrantes
Marretas
Mar Salgado
Mata-Mouros
Memória Virtual (Pt)
Mephistopheles
Método Eleitoral *
Miniscente
O Miradouro

<- N ->
A Natureza do mal
Nimbypolis
Notas Verbais

<- P ->
O País Relativo
Paulo Gorjão
Para mim tanto faz
No Parapeito
Penduras
Pedra no Charco
A Pente Fino
Pessoal in Transmissível
Picuinhices
Poetry Café (Pt)
Pelourinho de Lisboa
Ponto Media
Ponto e Vírgula
A Praia
O Prazer da política

<- Q ->
4ª Ferida Narcisica

<- R ->
Respirar o Mesmo Ar

<- S ->
Satyricon
Ser Português(Ter que)
Silêncio (Pt)
Solidariedade Blog *
Solistência (Br)

<- T ->
Tá de Chuva (Pt)
Tanto País (scheeko) (Pt)
A Teia
Terra do Sol
Terras do Nunca
Tlix
A Toca do Gato
Três Tesas não pagam dívidas (Pt)
Tugir em português

<- U ->
Último Reduto (Pt)
Umbigómetro (Pt)

<- V ->
A Verdade da Mentira (Pt)
Veto Político
Viva Espanha

* Blog's colectivos de que o Ter Voz faz parte

RIP
Politicamente incorrecto


Technorati

Jiminy Cricket

Contador (site) Contador (site) Contador (site) Contador (ext) Contador (ext)






Partido Socialista
Benfica e
São Domingos de Benfica
Lisboa



a Secção Outubro-Dezembro 2003
a Secção
Outubro/Dezembro 2003






Google
Outros WebSites

Partido Socialista
Site Oficial do PS

GP PS
Grupo Parlamentar PS

Benfica/S.Domingos Benfica
Benfica/S.Domingos Benfica


Euro2004


Blog Ter Voz
www.tervoz.blogspot.com




Ter Voz
Um Projecto a dois anos para o
PS Benfica e São Domingos de Benfica - Lisboa

quarta-feira, dezembro 17, 2003
 
Interrupção Voluntária da Gravidez - IVG

O Carlos coloca no Post abaixo muito daquilo que eu gostaria de ter escrito.
Não refere, e por isso faço este texto, a hipocrisia, peça que julgo fundamental para análise da questão.
Como ele diz, esta não é uma questão de direita ou de esquerda, porque (desculpem-me a brutalidade) os abortos são praticados todos os dias, por uns e por outros. Não estamos a falar de coisas abstractas, nem de conceitos ideológicos. Estamos a falar de actos concretos, mensuráveis (e medidos em relatórios públicos).
Estamos a falar de centenas de mulheres que entram nos hospitais em estado terminal por acções praticadas clandestinamente.
Estamos a falar de saúde pública.
Reparei num comentário que o Nuno do Poetry Café deixou ficar no texto do Carlos.
Diz-nos ele que : "Acho que estamos a começar a casa pelo telhado, pois ainda nem sequer há educação sexual digna desse nome nas escolas portuguesas..." É verdade Nuno. O que dizes tem toda a razão de ser. O aborto não é um método contraceptivo. Toda a gente concorda (apesar da moral) com os contraceptivos e ninguém concorda com o aborto, pela simples razão de que abortar é destruir algo que já existe e aplicar métodos contraceptivos é evitar que chegue a existir.
Mas é principalmente nas palavras do Nuno que me baseio para desenvolver o meu raciocínio. Num País onde não existe educação sexual digna desse nome, que é claramente uma obrigação do Estado, como pode esse mesmo Estado condenar uma mulher que se veja obrigada a fazer um aborto?
Ou ainda existirá alguém convencido que alguma mulher o faça por prazer?
A (o) Gasel do Dias que Voam refere as obrigações dos cidadãos em cumprimento da Lei, deixando de lado a consciência. A Lei cara(o) Gasel é feita pelos cidadãos. Como regra, terá de ser o espelho do que esses mesmos cidadãos entendem (pelo menos em maioria) ser justo. E essa justiça é resultante da consciência de cada um que se pronuncia para que a Lei seja Lei. Se o não for, resta alterá-la para que a consciência que a contém não seja violada.
Entendo o que o João do Fumaças diz quando se refere à consciência de cada um. Parece-me só, na sequência do que já escrevi, que mais do que consciência estamos perante necessidade absoluta de praticar um acto. Acredito que muitos dos abortos que todos os dias se fazem em Portugal (e no estrangeiro, por quem pode) são muito mais do que casos de consciência e muitas das vezes, mesmo contra a própria consciência. Resultam de inteligência e da capacidade que as pessoas têm de poder decidir o que é melhor para elas e para os que querem por no Mundo.
Decididamente recuso a vontade divina, até porque nunca poderia acreditar que, a haver Deus, pudesse ser da Sua vontade que uma miúda de 14 ou 15 anos fosse violada num qualquer beco, para que se gerasse mais um ser humano.
LT
12/17/2003 05:01:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (0)



This page is powered by Blogger. Some Text
.