Ter Voz


Partido Socialista
Partido Socialista
Secção de Benfica e
São Domingos de Benfica
Lisboa
Portugal em Acção

Verba Volant,
Scripta Manent



Estamos constantemente a utilizar termos que têm uma intenção e uma extensão que não são inteiramente aptas;
teoricamente, são em princípio criados para serem aptos;
mas se não o conseguem, então terá de ser encontrada uma outra maneira qualquer de lidarmos com eles, de modo que possamos saber em qualquer momento aquilo que pretendemos significar.
T.S.Eliot








Arquivos
Abril 2003

Maio 2003

Junho 2003

Julho 2003

Agosto 2003

Setembro 2003

Outubro 2003

Novembro 2003

Dezembro 2003

Janeiro 2004


Contacto @mail
Ter Voz


* Membro efectivo *
BlogA!?




Blogs PS
Blog Vozeirão Virtual

Blog Forum Cidade

Atitude
Baixo Alentejo
O Desenvolvimento sustentável
Fórum Cidade
Independências
Notícias breves PS Santarém
Política com arte
Vereadores PS Câmara Lagoa
Vozeirão Virtual


Apontadores e Alojamento Blog
Bloco Notas
Blogo
Blogs em PT
Blogs no Sapo
Frescos
Weblog.com.pt (Pt)


Para saber...
Portal Maçónico
Opus Dei
Estudos sobre o Comunismo (Pt)


Toma lá...
Abrupto
Quadratura do círculo

Toma lá... Dá cá...
<- A ->
Adufe (Pt)
Almocreve das Petas
Analiticamente Incorrecto
Anarca Constipado
Ânimo
Arte de Opinar (Pt)
Avatares de um desejo
Aviz

<- B ->
Barnabé (Pt)
Bazonga da Kilumba
Bloga!? (Pt) *
Blogame Mucho
Blogo Social Português
Bloguítica
Bota a cima (Br)
Buba
O Bugue

<- C ->
O Carimbo
Causa Nossa
Cidadão Livre
Congeminações (Pt)
Cruzes Canhoto

<- D ->
Daedalus
Dentadas
Desblogueador de Conversa
Descrédito
Des-encantos
Dicionário do Diabo

<- E ->
A Espada Relativa
Estaleiro
Exacto

<- F ->
Os Filhos da Madrugada (Pt)
Fumaças (Pt)

<- G ->
Gang-Grupo Arquitectos
Gato Fedorento
Glória Fácil
Governância
Grande Loja Queijo Limiano

<- I ->
Indis(pensáveis)
Irreflexões

<- J ->
Jaquinzinhos
Janela para o Rio (Pt)
Jornalismo e comunicação
O Jumento

<- K ->
Klepsýdra

<- L ->
Laranja Amarga (Pt)
Liberdade de Expressão
Linhas de Esquerda

<- M ->
Mar de Abrantes
Marretas
Mar Salgado
Mata-Mouros
Memória Virtual (Pt)
Mephistopheles
Método Eleitoral *
Miniscente
O Miradouro

<- N ->
A Natureza do mal
Nimbypolis
Notas Verbais

<- P ->
O País Relativo
Paulo Gorjão
Para mim tanto faz
No Parapeito
Penduras
Pedra no Charco
A Pente Fino
Pessoal in Transmissível
Picuinhices
Poetry Café (Pt)
Pelourinho de Lisboa
Ponto Media
Ponto e Vírgula
A Praia
O Prazer da política

<- Q ->
4ª Ferida Narcisica

<- R ->
Respirar o Mesmo Ar

<- S ->
Satyricon
Ser Português(Ter que)
Silêncio (Pt)
Solidariedade Blog *
Solistência (Br)

<- T ->
Tá de Chuva (Pt)
Tanto País (scheeko) (Pt)
A Teia
Terra do Sol
Terras do Nunca
Tlix
A Toca do Gato
Três Tesas não pagam dívidas (Pt)
Tugir em português

<- U ->
Último Reduto (Pt)
Umbigómetro (Pt)

<- V ->
A Verdade da Mentira (Pt)
Veto Político
Viva Espanha

* Blog's colectivos de que o Ter Voz faz parte

RIP
Politicamente incorrecto


Technorati

Jiminy Cricket

Contador (site) Contador (site) Contador (site) Contador (ext) Contador (ext)






Partido Socialista
Benfica e
São Domingos de Benfica
Lisboa



a Secção Outubro-Dezembro 2003
a Secção
Outubro/Dezembro 2003






Google
Outros WebSites

Partido Socialista
Site Oficial do PS

GP PS
Grupo Parlamentar PS

Benfica/S.Domingos Benfica
Benfica/S.Domingos Benfica


Euro2004


Blog Ter Voz
www.tervoz.blogspot.com




Ter Voz
Um Projecto a dois anos para o
PS Benfica e São Domingos de Benfica - Lisboa

sábado, dezembro 06, 2003
 
Humberto Delgado
Portugal e a Argélia

É chocante, uma vez mais, ver um Presidente da República Portuguesa ir à Argélia e não se referir uma única vez ao General Humberto Delgado.
O General Humberto Delgado foi recebido na Argélia como representante do Povo Português, foram-lhe dadas honras de Chefe de Estado, de Argel partiu para uma missão, que foi a última, e em que morreu. Os argelinos, que sabiam o que é morrer numa luta, respeitaram nele o combatente.
Mas, quem era esse General Delgado que a Argélia acolheu e cujo nome o Presidente da República Portuguesa nem pronuncia?
O seu nome está, no entanto, escrito em praças e ruas de todas as cidades e vilas de Portugal.
Porquê, então, este silêncio? Os argelinos só o podem achar estranho, mas não lhes compete a eles rompe-lo.
Jorge Sampaio não compreendeu que o momento alto das relações entre os dois países teria sido o agradecimento público, feito na Assembleia argelina, pelo Presidente da República Portuguesa, pelo acolhimento dado pela Argélia ao General Humberto Delgado.
Teria sido necessário colher algumas informações sobre as relações entre os dois países nos primeiros tempos da Argélia independente.
A Argélia foi o primeiro estado que teve a percepção de que o regime de Salazar cairia pela conjugação da luta dos povos das colónias com a do povo português. Por isso estabeleceu relações com todos os países da Europa salvo com Portugal e acolheu portugueses.
E os português responderam com honra, esforço e capacidade. Num momento em que a cooperação dada à jovem República argelina por todos os países do mundo era coordenada pelos respectivos governos, só a cooperação portuguesa era dada por portugueses sozinhos. Houve muitas crianças argelinas que nasceram às mãos de médicas portuguesas, houve hospitais que trabalharam com uma maioria, e às vezes quase só, com de médicos portugueses, houve centros de investigação que trabalharam com investigadores portugueses, houve portugueses que trabalharam em escolas, nos serviços, nos ministérios, em cooperativas. Trabalhamos pela Argélia como teríamos trabalhado pelo nosso país e, por isso, nos fizemos respeitar e a nossa cooperação foi reconhecida e sentida.
António Brotas
Antigo professor catedrático do Institut Agricole d’ Algèrie.
12/06/2003 08:19:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (0)



This page is powered by Blogger. Some Text
.