Ter Voz


Partido Socialista
Partido Socialista
Secção de Benfica e
São Domingos de Benfica
Lisboa
Portugal em Acção

Verba Volant,
Scripta Manent



Estamos constantemente a utilizar termos que têm uma intenção e uma extensão que não são inteiramente aptas;
teoricamente, são em princípio criados para serem aptos;
mas se não o conseguem, então terá de ser encontrada uma outra maneira qualquer de lidarmos com eles, de modo que possamos saber em qualquer momento aquilo que pretendemos significar.
T.S.Eliot








Arquivos
Abril 2003

Maio 2003

Junho 2003

Julho 2003

Agosto 2003

Setembro 2003

Outubro 2003

Novembro 2003

Dezembro 2003

Janeiro 2004


Contacto @mail
Ter Voz


* Membro efectivo *
BlogA!?




Blogs PS
Blog Vozeirão Virtual

Blog Forum Cidade

Atitude
Baixo Alentejo
O Desenvolvimento sustentável
Fórum Cidade
Independências
Notícias breves PS Santarém
Política com arte
Vereadores PS Câmara Lagoa
Vozeirão Virtual


Apontadores e Alojamento Blog
Bloco Notas
Blogo
Blogs em PT
Blogs no Sapo
Frescos
Weblog.com.pt (Pt)


Para saber...
Portal Maçónico
Opus Dei
Estudos sobre o Comunismo (Pt)


Toma lá...
Abrupto
Quadratura do círculo

Toma lá... Dá cá...
<- A ->
Adufe (Pt)
Almocreve das Petas
Analiticamente Incorrecto
Anarca Constipado
Ânimo
Arte de Opinar (Pt)
Avatares de um desejo
Aviz

<- B ->
Barnabé (Pt)
Bazonga da Kilumba
Bloga!? (Pt) *
Blogame Mucho
Blogo Social Português
Bloguítica
Bota a cima (Br)
Buba
O Bugue

<- C ->
O Carimbo
Causa Nossa
Cidadão Livre
Congeminações (Pt)
Cruzes Canhoto

<- D ->
Daedalus
Dentadas
Desblogueador de Conversa
Descrédito
Des-encantos
Dicionário do Diabo

<- E ->
A Espada Relativa
Estaleiro
Exacto

<- F ->
Os Filhos da Madrugada (Pt)
Fumaças (Pt)

<- G ->
Gang-Grupo Arquitectos
Gato Fedorento
Glória Fácil
Governância
Grande Loja Queijo Limiano

<- I ->
Indis(pensáveis)
Irreflexões

<- J ->
Jaquinzinhos
Janela para o Rio (Pt)
Jornalismo e comunicação
O Jumento

<- K ->
Klepsýdra

<- L ->
Laranja Amarga (Pt)
Liberdade de Expressão
Linhas de Esquerda

<- M ->
Mar de Abrantes
Marretas
Mar Salgado
Mata-Mouros
Memória Virtual (Pt)
Mephistopheles
Método Eleitoral *
Miniscente
O Miradouro

<- N ->
A Natureza do mal
Nimbypolis
Notas Verbais

<- P ->
O País Relativo
Paulo Gorjão
Para mim tanto faz
No Parapeito
Penduras
Pedra no Charco
A Pente Fino
Pessoal in Transmissível
Picuinhices
Poetry Café (Pt)
Pelourinho de Lisboa
Ponto Media
Ponto e Vírgula
A Praia
O Prazer da política

<- Q ->
4ª Ferida Narcisica

<- R ->
Respirar o Mesmo Ar

<- S ->
Satyricon
Ser Português(Ter que)
Silêncio (Pt)
Solidariedade Blog *
Solistência (Br)

<- T ->
Tá de Chuva (Pt)
Tanto País (scheeko) (Pt)
A Teia
Terra do Sol
Terras do Nunca
Tlix
A Toca do Gato
Três Tesas não pagam dívidas (Pt)
Tugir em português

<- U ->
Último Reduto (Pt)
Umbigómetro (Pt)

<- V ->
A Verdade da Mentira (Pt)
Veto Político
Viva Espanha

* Blog's colectivos de que o Ter Voz faz parte

RIP
Politicamente incorrecto


Technorati

Jiminy Cricket

Contador (site) Contador (site) Contador (site) Contador (ext) Contador (ext)






Partido Socialista
Benfica e
São Domingos de Benfica
Lisboa



a Secção Outubro-Dezembro 2003
a Secção
Outubro/Dezembro 2003






Google
Outros WebSites

Partido Socialista
Site Oficial do PS

GP PS
Grupo Parlamentar PS

Benfica/S.Domingos Benfica
Benfica/S.Domingos Benfica


Euro2004


Blog Ter Voz
www.tervoz.blogspot.com




Ter Voz
Um Projecto a dois anos para o
PS Benfica e São Domingos de Benfica - Lisboa

terça-feira, dezembro 02, 2003
 
Reflexão
Qual o papel dos militantes dos Partidos Políticos?

Sem ainda apresentar qualquer solução produzo, na continuação da reflexão dos dois Post’s anteriores, mais alguns contributos.
Sendo os Partidos Políticos a base da representatividade em democracia, e como tal a forma que os cidadãos têm para decidirem na Assembleia da República, ou esses mesmos cidadãos se organizam em Partidos ou, cada vez que forem chamados a votar, limitar-se-ão a indicar quem os represente sem, sobre eles, terem qualquer influência.
Sabemos que a maior parte das decisões são tomadas nas cúpulas partidárias passando para as bases o conhecimento das teses que as fundamentam (quando passam...), não antecipando essas decisões da devida auscultação.
Resta às bases participar na escolha das cúpulas. Fazem-no elegendo delegados aos Congressos. Só por si, esta já seria uma razão para que houvesse cidadãos inscritos nos Partidos. Mas inscritos e militantes não são exactamente a mesma coisa.
Pelo menos no PS, para se ser inscrito só é necessário preencher um formulário que depois de aprovado pelo Secretariado da estrutura de base termina com a inscrição no Partido. Este inscrito, passado algum tempo de "defeso" poderá votar para a escolha dos dirigentes locais, concelhios, federativos e nacionais (Secretário-Geral e delegados ao Congresso), desde que mantenha as quotas em dia.
O militante faz mais. Exige os direitos e cumpre os deveres. Candidata-se, forma-se e forma, informa-se e informa, participa nos grupos de estudo e de trabalho, ajuda a construir a inteligência do Partido. No entanto não tem mais capacidade de decisão do que os inscritos ficando muitas vezes e apesar do trabalho efectivo em minoria perante sindicatos de voto e cacicagens .
Nos Partidos como em toda a sociedade portuguesa os eleitores descansam nos eleitos, exigindo-lhes tudo e nada dando em troca, usando as máximas de que criticar é mais cómodo que construir e de que é mais fácil destruir que criar.
LT
12/02/2003 12:59:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (0)



This page is powered by Blogger. Some Text
.