Ter Voz


Partido Socialista
Partido Socialista
Secção de Benfica e
São Domingos de Benfica
Lisboa
Portugal em Acção

Verba Volant,
Scripta Manent



Estamos constantemente a utilizar termos que têm uma intenção e uma extensão que não são inteiramente aptas;
teoricamente, são em princípio criados para serem aptos;
mas se não o conseguem, então terá de ser encontrada uma outra maneira qualquer de lidarmos com eles, de modo que possamos saber em qualquer momento aquilo que pretendemos significar.
T.S.Eliot








Arquivos
Abril 2003

Maio 2003

Junho 2003

Julho 2003

Agosto 2003

Setembro 2003

Outubro 2003

Novembro 2003

Dezembro 2003

Janeiro 2004


Contacto @mail
Ter Voz


* Membro efectivo *
BlogA!?




Blogs PS
Blog Vozeirão Virtual

Blog Forum Cidade

Atitude
Baixo Alentejo
O Desenvolvimento sustentável
Fórum Cidade
Independências
Notícias breves PS Santarém
Política com arte
Vereadores PS Câmara Lagoa
Vozeirão Virtual


Apontadores e Alojamento Blog
Bloco Notas
Blogo
Blogs em PT
Blogs no Sapo
Frescos
Weblog.com.pt (Pt)


Para saber...
Portal Maçónico
Opus Dei
Estudos sobre o Comunismo (Pt)


Toma lá...
Abrupto
Quadratura do círculo

Toma lá... Dá cá...
<- A ->
Adufe (Pt)
Almocreve das Petas
Analiticamente Incorrecto
Anarca Constipado
Ânimo
Arte de Opinar (Pt)
Avatares de um desejo
Aviz

<- B ->
Barnabé (Pt)
Bazonga da Kilumba
Bloga!? (Pt) *
Blogame Mucho
Blogo Social Português
Bloguítica
Bota a cima (Br)
Buba
O Bugue

<- C ->
O Carimbo
Causa Nossa
Cidadão Livre
Congeminações (Pt)
Cruzes Canhoto

<- D ->
Daedalus
Dentadas
Desblogueador de Conversa
Descrédito
Des-encantos
Dicionário do Diabo

<- E ->
A Espada Relativa
Estaleiro
Exacto

<- F ->
Os Filhos da Madrugada (Pt)
Fumaças (Pt)

<- G ->
Gang-Grupo Arquitectos
Gato Fedorento
Glória Fácil
Governância
Grande Loja Queijo Limiano

<- I ->
Indis(pensáveis)
Irreflexões

<- J ->
Jaquinzinhos
Janela para o Rio (Pt)
Jornalismo e comunicação
O Jumento

<- K ->
Klepsýdra

<- L ->
Laranja Amarga (Pt)
Liberdade de Expressão
Linhas de Esquerda

<- M ->
Mar de Abrantes
Marretas
Mar Salgado
Mata-Mouros
Memória Virtual (Pt)
Mephistopheles
Método Eleitoral *
Miniscente
O Miradouro

<- N ->
A Natureza do mal
Nimbypolis
Notas Verbais

<- P ->
O País Relativo
Paulo Gorjão
Para mim tanto faz
No Parapeito
Penduras
Pedra no Charco
A Pente Fino
Pessoal in Transmissível
Picuinhices
Poetry Café (Pt)
Pelourinho de Lisboa
Ponto Media
Ponto e Vírgula
A Praia
O Prazer da política

<- Q ->
4ª Ferida Narcisica

<- R ->
Respirar o Mesmo Ar

<- S ->
Satyricon
Ser Português(Ter que)
Silêncio (Pt)
Solidariedade Blog *
Solistência (Br)

<- T ->
Tá de Chuva (Pt)
Tanto País (scheeko) (Pt)
A Teia
Terra do Sol
Terras do Nunca
Tlix
A Toca do Gato
Três Tesas não pagam dívidas (Pt)
Tugir em português

<- U ->
Último Reduto (Pt)
Umbigómetro (Pt)

<- V ->
A Verdade da Mentira (Pt)
Veto Político
Viva Espanha

* Blog's colectivos de que o Ter Voz faz parte

RIP
Politicamente incorrecto


Technorati

Jiminy Cricket

Contador (site) Contador (site) Contador (site) Contador (ext) Contador (ext)






Partido Socialista
Benfica e
São Domingos de Benfica
Lisboa



a Secção Outubro-Dezembro 2003
a Secção
Outubro/Dezembro 2003






Google
Outros WebSites

Partido Socialista
Site Oficial do PS

GP PS
Grupo Parlamentar PS

Benfica/S.Domingos Benfica
Benfica/S.Domingos Benfica


Euro2004


Blog Ter Voz
www.tervoz.blogspot.com




Ter Voz
Um Projecto a dois anos para o
PS Benfica e São Domingos de Benfica - Lisboa

quarta-feira, janeiro 07, 2004
 
Belgrado

[0038/2004]
Ainda a Sérvia

Caro Pedro e Caro Raio,
Nem de propósito, hoje, o assassino da Ministra dos Negócios Estrangeiros sueca acabou por confessar o crime que cometera.
Jovem, de nacionalidade sérvia, é-lhe reconhecido o temperamento violento. Ainda não se sabe concretamente quais os motivos que o levaram a cometer tal barbaridade, mas segundo a comunicação social, consta que o apoio e incentivo dado pela Suécia, e em especial por Anna Lindh, à NATO na sua ofensiva militar sobre a Sérvia, no final da década de 90 do passado século, estiveram na base do ataque fatal.
Em parte, 1934 repetiu-se, quando, no caso, membros do grupo croata ustasa, assassinaram em Marselha o Rei jugoslavo (sérvio) e o Ministro dos Negócios Estrangeiros francês.
Caro Pedro,
As condicionantes são de todos os partidos, mas naturalmente, os moderados estiveram muito mais condicionados. Em política, quando se falha, pagam-se caro os erros. Os partidos moderados governaram e não conseguiram dar resposta às difíceis e complexa realidade sérvia. Se a este ponto juntarmos aquele que frisei no texto anterior, de ser um país tradicionalmente favorável ao exacerbamento nacional, evidente que os partidos radicais tinham, como as urnas comprovaram, a possibilidade de alcançar a vitória. Não considero uma vitória, sobretudo esmagadora, por que não foi, de Milosevic, mas foi um dos vencedores da noite.
Por isso, não descuremos a realidade, aliás fiz questão de frisar a alta taxa de desemprego, mas jamais poderemos anular a História. Ela respira-se com mais intensidade, quando não só os conflitos são recentes, mas também são prementes.
No que diz respeito à intervenção da NATO, talvez não me fizesse entender completamente no texto anterior, todavia volto a repisar a mesma tecla, pensei isso na altura, continuo a ter a mesma leitura. Mais do que um ataque ao tirano Milosevic, os Estados ocidentais, em especial os E.U.A., quiseram testar o potencial do aliado dos Sérvios, a Rússia. Basta recordar o cínico Tratado de Ramboillet, em que Milosevic, o tal tirano, defendeu o seu país, como qualquer Chefe de Estado o faria, fosse Democracia ou autocracia, ele, Milosevic, ficou entalado pelos restantes Estados que praticamente lhe diziam: abre as fronteiras e nós vamos policiar o teu país. E, volto a recordar, o período em causa, poucas semanas antes do ataque, 3 antigos Estados do Pacto de Varsóvia (República Checa, Hungria e Polónia, se não estou em erro) já eram membros da NATO. Outro dos casos bizarros, só quem se iludiu quem quis, foi a bomba que caiu na embaixada chinesa em Belgrado. Ora com armas de tanta precisão foi calhar na embaixada, precisamente, que coincidência!, da China. Os norte-americanos pediram desculpa pelo engano.
Caro Raio,
Não há uma reconstrução da História, nem um seguidismo em relação à propaganda, se a houvesse o parágrafo anterior não estaria escrito.
No que diz respeito à II G.G.M. os bons e os maus, se assim quisermos reduzir e tornar mais linear a nossa abordagem, estiveram no campo das várias nacionalidades. Importa referenciar, no caso balcânico, que estavam três grupos distintos no campo bélico. Um grupo, os ustasa, liderados por Ante Pavlic (chegou a auto-proclamar-se o líder do primeiro Estado croata, quando entrou na Croácia com os italianos, corria o ano de 1941), procuravam restabelecer a independência croata, tornaram-se aliados dos nazis. Os outros dois grupos operavam na resistência ao invasor, tendo uns o objectivo, após a libertação da Jugoslávia, de restaurar o trono, com origem na década de 30, e os outros, os partizans, de Tito, procurando contrariar as investidas nazis, mas tendo o seu líder carismático o objectivo de um dia mais tarde conquistar o poder e criar na Jugoslávia um país à imagem da URSS. Os partizans tinham nas suas fileiras tanto sérvios como croatas, para além de um grupo, os chetniks (grupo de guerrilheiros ortodoxos que em épocas anteriores combateram o Império Otomano). Aliás o próprio Tito não tinha grande afinidade, nomeadamente paterna, com os sérvios, sendo parte destes, sérvios, adversários da sua luta, pois pretendiam restaurar a monarquia, predominantemente sérvia.
Em suma, na análise que fazemos, no que reporta ao período 1930/45, assim como aos outros períodos balcânicos, é difícil andar com o indicador esticado, sem este dedo ter de fazer várias inflexões.
CMC
1/07/2004 11:55:00 da tarde . - . Página inicial . - . Comentários (0)



This page is powered by Blogger. Some Text
.